domingo, maio 29, 2011

Top #5: Albuns de Riot Grrrl

Na lista que segue abaixo, vou falar um pouco de cada um dos cinco albuns que eu considero os melhores dentro do estilo Riot Grrrl (punk feminista, entre outras definições, se quiser conhecer mais leia).Meus critérios foram: bandas que passassem a idéia desse movimento através das letras e atitudes, sonoridade suja característica, bandas formadas na sua maioria por mulheres e obviamente também levei bastante em consideração meu gosto musical.

      Pretty On The Inside - Hole (1991)
Apesar de Courtney Love negar fazer parte do movimento Riot Grrrl, o Hole foi parte fundamental para a popularidade desse gênero.Tanto pela atitude, pelas letras e pelo som que eles faziam.Ainda mais nesse album; Pretty On The Inside, não foi o disco mais popular da carreira da banda, mas com certeza é o mais sujo e com letras mais agressivas, característica não tão presente nos albuns que vieram depois. Uma curiosidade interessante, é que ele foi produzido por ninguém mais ninguém menos do que Kim Gordon do Sonic Youth ao lado de Don Fleming do Gumball (banda grunge de Nova Iorque).

Download: MediaFire


4°   Girl Gathering - Dominatrix (1997)

O quarto album da lista é o Girl Gathering, primeiro album de estudio da banda brasileira Dominatrix, que em 1997 mostrou que as brasileiras também estavam ligadas em feminismo e punk rock.Formada em 1995 pelas irmãs Elisa e Isabela Gargiulo a banda com certeza é uma das maiores representantes do movimento riot grrrl aqui no Brasil (leia o post sobre Dominatrix aqui no blog).E eu considero esse album uma "biblia do riot grrrl", as letras são super direcionadas as garotas se unirem e lutarem por seus direitos.Sem falar que a sonoridade é muito boa, o tipo de punk/hardcore que faz qualquer um ter vontade de entrar na roda punk.Super recomendo esse album!

Download: 4Shared

   Bricks Are Heavy - L7 (1992)

Essa foi a primeira banda feminina que eu conheci e que fez "brotar" em mim essa paixão por riot grrrl e a vontade de tocar assim como elas.É dificil escolher apenas um album do L7, pois todos seguem a linha extremamente riot.Uma característica delas que eu gosto bastante, é que elas falam sobre feminismo assim como Dominatrix, mas diferente da anterior, elas usam bastante de ironia para passar suas mensagens.Assim como o comportamento delas no palco que sempre chamou muita atenção.Bricks Are Heavy foi o terceiro album de estúdio da banda, e o responsável pelo enorme sucesso do quarteto feminino, principalmente por causa da música "Pretend We're Dead".A curiosidade fica por conta do produtor, Butch Vig, mesmo cara que produziu o aclamado "Nevermind" do Nirvana um ano antes.Mas com certeza esse album não está aqui nem por que foi o que fez mais sucesso, nem por que foi produzido por Vig, e sim por que ele é essencial para 'formação' de qualquer riot grrrl que se preze!

Download: MediaFire

Evil Stig - Joan Jett & The Gits (1995)

O album que eu escolhi para estar na segunda opção pode gerar um pouco de polemica aos mais chatos, pois de fato, ele não se trata do estilo riot grrrl em si (apesar de ter bastante influência).Porém, acho que ele não poderia faltar aqui pela seguinte causa: Joan Jett ficou famosa ainda na década de 1970, como guitarrista do Runaways, depois disso seguiu sua carreira solo, sempre com seu visual e atitude punk que encomodavam os mais conservadores e machistas, é óbvio que ela foi influência direta pra todas aquelas garotas que resolveram montar suas bandas na década de 1990, criando assim esse movimento.Portanto, acho que não dá para falar de riot sem falar de Joan, até por que, a "riot grrrl original" ou "madrinha do punk"  (como foi intitulada pela imprensa) chegou a compor junto com Kat Bjelland (Babes In Toyland), Donita Sparks (L7) e Kathleen Hanna (Bikini Kill), em músicas que podem ser encontradas no album "Pure And Simple".Porém, escolhi o Evil Stig, por que ele tem uma sonoridade mais suja do que os outros,e resultou de uma parceria de Joan com a banda punk, The Gits, para gerar fundos a investigação do misterioso assassinato da vocalista Mia Zapata.Enfim, deu de papo, façam o download e tirem sua própria opinião.



Download: MediaFire

Pussy Whipped - Bikini Kill (1994)

"A-E-I dont owe you nothing " (não devemos nada) é com essa frase e muita microfonia de guitarra que começa o Pussy Whipped do Bikini Kill e também é assim que o riot grrrl começa a ir para os palcos dos shows de punk.A vocalista, Kathleen Hanna, conheceu o feminismo já quando pequena apartir da mãe, e levou esse conceito para toda sua vida.O Bikini Kill é considerado um dos píoneiros do movimento riot grrrl, e é por essa razão que elas estão aqui em primeiro lugar com esse album barulhento, cheio de palavrões e gritaria, coisas feitas justamente para mostrar que a mulher para estar no rock (ou na música em geral) não precisa fazer musiquinhas de amor cantadas com uma voz doce; Mulheres também tocam bateria e podem berrar no microfone, justamente a idéia inicial do movimento riot.
Quer conhecer mais sobre Bikini Kill ? Clique aqui


Download: MediaFire


Acha que faltou algum album importante? Comente!

13 comentários:

  1. Conheço pouco desse tipo de som, mas vou baixar para ouvir! Muito legal você disponibilizar o link pra download, facilita bastante =)

    Aguardo a sua visita!
    Beijos, e boa tarde.

    ResponderExcluir
  2. Não consigo gostar de Hole. Aliás, qualquer coisa que me remeta para Courtney Love, faz com que eu sinta vontade de vomitar....

    L7 é bem interessante...

    Os demais, não consigo associar o nome com as músicas, posso até já ter ouvido, porém não me lembro...

    ResponderExcluir
  3. Quando comecei a escutar Nirvana e grunge eu também não gostava dela (courtney) mas conforme fui conhecendo bandas femininas e riot grrrl percebi que ela é uma ótima compositora e vocalista, sem falar na presença de palco foda!

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu blog.. amo esse estilo Riot Grrrl!

    Estou te seguindo, se quiser me segue http://vogue-vanity.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu concordo contigo no fato de Bikini Kill ser o primeiro álbum, apesar de não ser minha banda preferia eu dou o devido reconhecimento a elas. Eu só trocaria o álbum do Hole pelo da Joan, tipo, a posição, mas nada contra ele ser o segundo.

    E, muito legal o post.

    ResponderExcluir
  6. comom sempre o Serotonina divulgando boa música pra galera

    ResponderExcluir
  7. Muito bom seu blog, mas não conheço essa banda, vou tentar baixar o álbum, vou te seguir! Abraços!


    www.mascarasdaverdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha ouvido falar, mas me pareceu muito bom ... vou pesquisar sobre ela.

    ResponderExcluir
  9. Das bandas citadas conheço Hole e L7, esta eu curti muito... vieram até no Rock in Rio II...
    Parabéns pelo trabalho... Continue assim divulgando as bandas da mulherada...

    rota173.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Faltou Roll Call do The Biggs

    ResponderExcluir